Dá para confiar e ganhar dinheiro com software livre?

Hoje temos uma quantidade incrível de softwares com códigos abertos – open source – disponíveis para fazer download e usar gratuitamente. Várias soluções de software de grandes fornecedores, com licenças caríssimas, foram substituídas com eficiência por softwares livres (usarem livremente os termos software livre e código aberto, embora existam pequenas diferenças entre os conceitos). Um caso prático é a substituição de um software proprietário cuja uma única licença custa US$6,000 pela Linguagem R, na área de estatística. Conheço algumas empresas que proíbem o uso de software livre por entenderem que não são seguros e não existe suporte para garantir a disponibilidade e robustez do software. Este é um caso típico onde se pode ganhar dinheiro com software livre, oferecendo suporte e add-on profissionais para grandes empresas. Existem outros modelos de negócios que oferecem rentabilidade para as empresas de software.

A primeira pergunta é porque alguém que gastou tempo e conhecimento para desenvolver um software e depois torna-lo público para milhões de pessoas utiliza-lo gratuitamente? As razões são muitas: desenvolvimento a partir de um projeto de uma Universidade; hobby de desenvolvedor; estratégia de marketing freemium (versão limitada gratuita e completa paga); venda de serviços de hospedagem de software; entre outras.

Um exemplo de empresa rentável é a Red Hat que oferece serviços e add-on com apoio profissional para o Linux. Outro exemplo de negócio rentável é WooCommerce, código aberto para e-commerce utilizado por 25% dos sites de compra na Internet. O software começou a ser distribuído como um plug-in do WordPress com vários add-on pagos. Comprado pela Automattic em 2015, oferece serviços de hospedagem do WordPress.

Todos os serviços de hospedagem e data centers disponibilizam softwares de código aberto, incluindo o Azure da Microsoft. Aliás, a Microsoft aderiu a comunidade Linux em novembro de 2016. Quem diria?

Para quem trabalha com Big Data, Analytics e IoT, as soluções de software livre são naturais. O Hadoop e sua família de softwares permitem analises de grandes volumes de dados. Obviamente, se você quiser um suporte profissional será necessário contratar uma empresa que tenha profissionais qualificados para garantir a disponibilidade e add-on que melhorem o desempenho do software.

Particularmente, vejo que o caminho é por aí. As empresas cada vez mais utilizando softwares livres com suporte profissional. Empresas de serviços de hospedagem oferecendo plataformas com software livre com suporte profissional incluído. Startups especializadas em serviços para empresas utilizando software livre como plataforma para seus desenvolvimentos e soluções.

Empresas que continuarem a gastar rios de dinheiros pagando licenças de softwares proprietários tendem a perder competitividade e flexibilidade para se adaptar as novas regras de mercado.

Foto de perfil de Eduardo Fagundes
Siga-nos

Eduardo Fagundes

Eduardo Fagundes é um empreendedor polivalente. Desenvolve projetos de P&D nas áreas de Big Data, Analytics, IoT e Inteligência Artificial para o setor de energia na Universidade Mackenzie (SP). Professor de Engenharia de Software no pós-graduação em Governança de TI da Universidade Mackenzie (SP), e de Estratégias de Negócios Sustentáveis no MBA da FIAP (SP). Desenvolveu e é tutor do curso online sobre Cidades Sustentáveis baseado na ISO 37.120, e coordena o fórum virtual sobre Cidades Inteligentes. Desenvolve projetos de eficiência energética e energia sustentável. Produz cursos online, aplica workshops de ideação, mentoring sobre tecnologias sustentáveis e projetos de inovação sustentável baseados no GRI (Global Reporting Initiative). Desenvolveu projetos na Alemanha, Argentina, Estados Unidos, Índia, Inglaterra e Itália. Fundou três startups.
Foto de perfil de Eduardo Fagundes
Siga-nos
Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Deixe uma resposta