Ainda precisamos de redes MPLS?

MPLS e SD-WAN

Provavelmente, não. A ampliação da infraestrutura da Internet no Brasil permite o uso de novas tecnologias para transporte seguro de dados corporativos e melhor gerenciamento remoto dos equipamentos. Uma destas tecnologias é o SD-WAN (Software-defined wide-area network) implementada em dezenas de soluções de fornecedores.

Vamos as definições.

O que é MPLS (Multiprotocol Label Switching)? O MPLS é um protocolo de encaminhamento de pacotes que usa etiquetas (rótulos) para identificar o próximo roteador e tomar decisões sobre o melhor encaminhamento dos pacotes. O pacote de nível 3 (Rede) define a classe de serviço, incluindo a prioridade dos pacotes na rede. O MPLS apresenta os seguintes benefícios: VPN (Virtual Private Networking); Engenharia de tráfego (TE); e, QoS (Quality of Services).

O que é SD-WAN (Software-defined wide-area network)? O SD-WAN é uma aplicação específica de SDN (Software-defined Network) para gerenciamento de conexões corporativas de longas distâncias usando a Internet com softwares de configuração e monitoração na “nuvem” (Cloud Computing).

A figura apresenta uma conexão MPLS e conexões através da Internet. Notem que como a rede MPLS já implementa VPNs, em tese, não seria necessário utilizar firewalls entre as conexões. Uma vantagem do MPLS é a possibilidade de definir qualidade de serviço para a entrega de pacotes, uma vez que a rede é totalmente controlada e configurável.

As conexões através da Internet compartilham rotas em diferentes redes de provedores, tornando imprevisível o tempo de entrega dos pacotes entre um ponto e outro. Também, é indefinido o número de “hops” (saltos) entre roteadores que retardam ainda mais a entrega de pacotes. Em conexões via Internet é necessário a instalação (e gestão) de firewalls em cada ponto de conexão.

Algumas corporações definem um único ponto de acesso à Internet para reduzir a vulnerabilidade da rede e ter um controle centralizado. Desta forma, todo trafego dos pontos remotos devem convergir para o servidor de Internet corporativo, com a desvantagem de gerar alto trafego na rede corporativa e, obviamente, maior custo de operação e controle, principalmente, se o trafego for de streaming de vídeo e voz. Isto faz aumentar consideravelmente o custo das redes MPLS. Neste quesito, as redes SD-WAN usando a Internet ganham em custo e simplicidade de acesso, desde que os firewalls remotos possam ser administrados de forma automatizada. Vários fornecedores oferecem está facilidade.

Caso a empresa contrate um único fornecedor para acesso de Internet em todo o território nacional, é provável que os dados corporativos apenas trafeguem dentro da própria rede do fornecedor, reduzindo o número de “hops” e tempos de entrega dos pacotes.

Um argumento para a seleção de redes MPLS ou invés de utilizar a Internet é a qualidade da infraestrutura de telecomunicações no país. Aconteceu uma forte evolução nos últimos anos e houve um crescimento, significativo, de conexões de fibra ótica em várias cidades, inclusive para atendimento em prédios residenciais. Também, as conexões LTE (4G) aumentaram a cobertura nacional. Veja o quadro a seguir (Folha de São Paulo, 20/4/2018).

Backhaul de fibra e cobertura 3G/4G
Backhaul de fibra e cobertura 3G/4G

Note o backhaul (infraestrutura de rede básica das operadoras) de fibra é amplo e a cobertura 3G/4G é forte nas regiões mais desenvolvidas no país. Isto aumenta a cobertura de Internet de melhor qualidade e grande potencial de uso para aplicações corporativas.

O teste é simples. Faça uma transação eletrônica no aplicativo do seu banco via Internet da sua casa ou do seu smartphone. Se você considerar o tempo aceitável é provável que sua empresa possa utilizar a Internet para suas transações corporativas.

Existem equipamentos que fazem compressão de dados de forma inteligentes para reduzir o trafego na rede e, consequentemente, reduzir o tempo total de entrega de uma informação. Embora, você tenha que fazer uma análise entre aumentar a banda de Internet ou investir nestes equipamentos, é mais uma opção para mover suas conexões das redes MPLS para a Internet.

Resumindo, com a ampliação da infraestrutura de Internet no Brasil, viabiliza-se a migração de redes MPLS para a Internet usando a tecnologia de SD-WAN, podendo ser complementada com equipamentos de compressão de dados. Para novas instalações, principalmente, em projetos com grande quantidade de pontos a serem implantados, o SD-WAN é a melhor alternativa.

 

Deixe uma resposta