Crescimento de 4% em 2009 das ferramentas de BI, Analíticas e PM

As ferramentas de inteligência de negócios (BI, Analíticas e Performance Management) cresceram 4% em 2009 em relação a 2008. Os principais “players” são a SAP, Oracle, SAS, IBM e Microsoft, segundo o Gartner. O SAP liderá o ranking com suas soluções, incluindo o Business Object (BO). Essas cinco empresas detêm 71% do market-shared. Interessantes esses dados. Em tempos de crise, as empresas deveriam intensificar as análises e simulações de negócios para identificar novas oportunidades e trabalhar na otimização dos processos. Mas, ao que parece a solução para cortar custos foi reduzir pessoal e frear investimentos. Falta de visão dos executivos, inabilidade dos executivos de TI em demonstrar os benefícios das ferramentas ou estrutura de dados ineficaz que não permite o uso do BI? Talvez a combinação dos três fatores. O que fazer? Primeiro, a TI deve fazer a lição de casa e definir e implantar um modelo de Enterprise Architecture (EA), incluindo uma eficiente modelagem de dados e taxonomia. Depois, criar pequenos projetos para demonstrar a eficiência das ferramentas analíticas e de gestão de desempenho de negócios. Todo isso com um forte suporte das áreas de negócios.

Além do BI

Informações gerenciais de eventos já ocorridos não são suficientes para sustentar a competitividade em mercados altamente competitivos. É necessário adotar modelos e ferramentas analíticas de simulação, previsão e otimização para aperfeiçoar as tomadas decisões. Esses modelos devem olhar para o futuro e prever o que irá acontecer. As ferramentas de BI (Business Intelligence) devem oferecer essas facilidades sob o risco de serem apenas ferramentas meramente estatísticas e fazer correlação de alguns eventos. Os sistemas integrados (ERP) oferecem informações operacionais dos processos que são analisados estatisticamente pelas ferramentas de BI. Essas ferramentas mostram tendências e impactos em outros processos em algumas simulações, porém a expectativa dos executivos é que façam mais para ajudá-los na identificação de novas oportunidades de negócios.

Cloud Computing

Computação em nuvem (Cloud Computing) é um estilo de computação onde o provedor de serviços oferece uma variedade de recursos de TI para os clientes. Os recursos oferecidos podem ser utilizados para desenvolver aplicações ou soluções. As soluções oferecidas pelos provedores de Cloud Computing permite uma otimização de recursos de TI dos clientes e, consequentemente, uma redução de custos. A consultoria americana Gartner sugere cinco atributos mínimos para classificar um modelo Cloud Computing:  (1) ser uma prestação de serviços; (2) ser escalável e elástico; (3) ser um ambiente compartilhado;  (4) capacidade de ser medido; e, (5) usar a Internet para acessar os recursos.