Como o cérebro influencia nossas decisões

A neurociência está cada vez mais próxima de explicar como funciona o processo de decisão das pessoas. Sabemos que parte das nossas decisões é influenciada por experiências que tivemos no passado em determinados contextos. Às vezes tomamos decisões erradas porque usamos as decisões do passado em contextos diferentes. Alguns estudos mostram que os empreendedores tomam muitas decisões baseadas na emoção. Para não errar em suas decisões eles devem equilibrar a emoção com mais informações analíticas.

O cérebro armazena informações especificas em certas regiões. Se estudarmos muito um determinado assunto desenvolvemos apenas uma parte do cérebro e atrofiamos as outras. O ideal é que as pessoas estudem e pratiquem outros assuntos para desenvolver o cérebro mais uniformemente.  Por exemplo, pessoas que dominância cerebral mais racional deveriam estudar e praticar arte e musica.

A criatividade e a intuição são elementos importantes nas tomadas de decisão. A criatividade pode ser desenvolvida. Procure fazer pequenas coisas do cotidiano de forma diferente, por exemplo, o modo de se vestir ou comer. As pessoas têm níveis de intuição diferentes. Para exercitar mais o lado intuitivo é interessante considerar em algumas decisões aspectos mais emocionais.

Nunca é tarde para mudar. Entretanto, quanto mais cedo começarmos melhor.

 

Foto de perfil de Eduardo Fagundes
Siga-nos

Eduardo Fagundes

Eduardo Fagundes é um empreendedor polivalente. Desenvolve projetos de P&D nas áreas de Big Data, Analytics, IoT e Inteligência Artificial para o setor de energia na Universidade Mackenzie (SP). Professor de Engenharia de Software no pós-graduação em Governança de TI da Universidade Mackenzie (SP), e de Estratégias de Negócios Sustentáveis no MBA da FIAP (SP). Desenvolveu e é tutor do curso online sobre Cidades Sustentáveis baseado na ISO 37.120, e coordena o fórum virtual sobre Cidades Inteligentes. Desenvolve projetos de eficiência energética e energia sustentável. Produz cursos online, aplica workshops de ideação, mentoring sobre tecnologias sustentáveis e projetos de inovação sustentável baseados no GRI (Global Reporting Initiative). Desenvolveu projetos na Alemanha, Argentina, Estados Unidos, Índia, Inglaterra e Itália. Fundou três startups.
Foto de perfil de Eduardo Fagundes
Siga-nos
Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Deixe uma resposta