Quando vale a pena fazer um MBA?

Deve-se investir em um MBA quando o retorno do investimento (payback) for atrativo. Alguns exemplos: você participa de um programa de trainee; prestes a assumir um cargo executivo; está envolvido em programas de transformação de negócios; ou, planeja lançar seu próprio negócio. Para cada uma destas situações você deve selecionar um programa de MBA alinhado com seus objetivos e disponibilidade de tempo e dinheiro. Não se engane, os bons programas de MBA exigirão muito de você. Antes de se decidir por um MBA avalie outras opções, como: fazer cursos de curta duração; ler livros de autores antenados com as transformações de tecnologia e mercado; fazer cursos online gratuitos de universidades de reputação internacional, como Harvard, Stanford e MIT, e alguns nacionais (veja os meus cursos online gratuitos); e, obter certificações para aperfeiçoar suas atividades profissionais (em alguns casos, as certificações trazem mais retorno que um MBA). Enfim, participar de um MBA deve fazer parte de um plano maior de carreira.

MBA

O que é um MBA (Master Business Administration)?

É um programa de pós-graduação em administração, com origem nos Estados Unidos no início do século XX, para ensinar novas abordagens de negócios e técnicas cientificas de solução de problemas para profissionais graduados, em diferentes áreas de negócios, para atender os desafios do mercado. Normalmente, os MBA atuais apresentam as seguintes disciplinas básicas: Contabilidade; Economia; Comportamento organizacional; Análise quantitativa (pesquisa operacional e estatística de negócios); Gestão financeira; Gestão de recursos humanos; Gestão de marketing; Gestão de operações; Ética nos negócios; Responsabilidade social corporativa; Governança corporativa.

Além das disciplinas básicas, são oferecidas disciplinas eletivas, como: Empreendedorismo; Negócios internacionais; Sistemas de informações gerenciais; Direito empresarial; Pesquisa de mercado: Projeto organizacional; Negociação; Finanças internacionais; Gerenciamento de projetos; Gerenciamento de organizações sem fins lucrativos; e, investimentos imobiliários.

Existem também alguns programas de MBA especializados, como: Contabilidade; Empreendedorismo; Finanças; Negócios internacionais; Administração de saúde; Recursos humanos; Sistemas de informação de gestão; Marketing; Operações; Design organizacional; Gestão de projetos; Gestão de negócios imobiliário; Gestão de risco e estratégia; entre outros.

Como selecionar um programa de MBA?

Você deve definir critérios mensuráveis para definir o retorno do investimento do MBA, como: valor da remuneração de ex-alunos do curso após determinados períodos de tempo (um ano, três anos e cinco anos); reputação da escola e do programa no mercado de trabalho e sua relação com o nível de empregabilidade dos alunos; existência de programas internacionais complementares; tempo exigido de dedicação (alguns programas internacionais exigem dedicação exclusiva); sua capacidade financeira para atender ao programa; tempo e custo de deslocamento para atender as aulas presenciais; aumento da rede de contatos qualificado (networking); e, principalmente, se o programa atende suas expectativas futuras.

Críticas aos programas de MBA atuais

Uma das críticas de alunos e das empresas é que os programas de MBA ainda mantêm currículos do século passado, apresentando conceitos clássicos de administração que não mais se aplicam ao mercado atual, não preparando os alunos para as transformações de negócios com a rápida evolução tecnológica e os desafios socioambientais.

As críticas são estendidas a alguns professores que ainda insistem em apresentar aulas de forma expositiva com o auxilio de slides em PowerPoint. A infraestrutura das escolas também recebe críticas, pois muitas escolas conservam o modelo clássico das salas de aulas seculares.

A vantagem das escolas de MBA que mantêm convênios com escolas internacionais é a frequente troca de informações, que ajuda nas atualizações de conteúdo dos cursos, melhoria na didática dos professores e investimentos em novas infraestrutura das salas de aulas.

Qual o modelo ideal de MBA?

Depende do seu objetivo. Empregados de empresas já constituídas ou para aqueles que estão começando um negócio tradicional e buscam conhecimento para aumentar a eficiência operacional, a maioria dos MBA atuais são indicados. Entretanto, devem ficar atentos que empresas supereficientes são superadas por inovações disruptivas do mercado. A Kodak foi superada pela revolução tecnológica das fotos digitais, embora tinha excelência no processo de revelação de filmes fotográficos.

Para os empreendedores digitais e a nova geração de executivos que tem como missão transformar e introduzir novos modelos de negócios, alguns ainda sequer identificados, devem buscar programas de MBA que apresentem novas abordagens de conteúdo e metodologias de ensino integradas a infraestruturas de salas de aula que incentive a criatividade e extrai o máximo da colaboração entre os alunos e professores. Neste modelo, muitas das disciplinas dos MBA clássico não serão apresentadas, substituídas por outras que discutem o novo momento de negócio do mercado.

O desafio das escolas para transformar seu modelo de ensino é equivalente ao desafio das empresas de transformação de seus negócios. Este desafio passa também pelos professores que terão que adotar uma nova abordagem de ensino para os alunos.

Resumindo, a escolha de um MBA depende do momento da vida profissional de cada pessoa e de seus objetivos, seja para melhorar a eficiência operacional das empresas ou para desenvolver novos modelos de negócios. Deve-se adotar critérios mensuráveis para avaliar o retorno do investimento do curso.

Deixe uma resposta