Sistemas de IA devem “pensar” como a sua organização, para o bem ou para o mal

Nas empresas, um sistema de Inteligência Artificial (IA) analisa e sugere decisões a partir de regras e ações que a cultura da organização entende como corretas, tanto para o bem como para o mal. Podemos aplicar regras seguindo a legislação e as boas práticas de negócios ou aplicar regras para o sistema trapacear. O aprendizado de um sistema de IA não toma decisões, imediatamente, depois do software instalado. É necessário um longo período de preparação para selecionar dados, definir e testar regras, simular e monitorar seus resultados. Quanto mais tempo e especialistas de negócios estiverem envolvidos no projeto, maior será a eficiência do sistema de IA. Dinheiro ajuda muito, porém não elimina determinadas etapas no desenvolvimento de um sistema robusto de IA. Continue lendo “Sistemas de IA devem “pensar” como a sua organização, para o bem ou para o mal”

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

A crise econômica está em grupos de velhas ideias

Em 2016, 4.834 empresas brasileiras exportaram pela primeira vez, quase a metade do estado de São Paulo. Isto mostra a competência de alguns empresários para enfrentarem a crise econômica no país. Algumas competências exigidas para novos negócios, como cientistas de dados, são escassas no pais, e isso que muitas empresas tradicionais ainda não viram necessidade disso. Muitos produtos e serviços tradicionais já foram destruídos por novos conceitos, como aluguel de vídeo e compra de CDs pelo Netflix e Spotify. É bem verdade que a renda das pessoas está caindo, porém elas continuam suprindo seus desejos e necessidades de consumo com novos produtos. Empresas que insistem em comercializar produtos tradicionais estão em dificuldades devido a queda da renda dos consumidores. Empresas com novos conceitos estão bombando, algumas atingindo metas na metade do ano. Isto nos leva a pensar que a crise econômica está nas empresas que ainda não entenderam a transformação do mercado e em grupos de pessoas que insistem em não mudar seus hábitos de consumo. Continue lendo “A crise econômica está em grupos de velhas ideias”

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Uma estratégia para implantar IA e Machine Learning nas empresas

As tecnologias de inteligência artificial (IA) e ferramentas avançadas de Machine Learning (ML) estão no topo da lista de tendências tecnológicas do Gartner para 2017. Muito se comenta sobre essas tecnologias e seus impactos nos negócios e na sociedade. Alguns até invocam o temos da substituição do homem pelas máquinas. Os conceitos não são novos. O que temos hoje é alta capacidade de processamento e armazenamento com novas tecnologias em ambientes escaláveis de Cloud Computing. Entretanto, seguindo os modelos atuais de tomada de decisão é difícil aprovar um projeto de IA e ML, pois os resultados financeiros são incertos. A solução é elaborar um protótipo de aplicação em parceria com uma Universidade. Continue lendo “Uma estratégia para implantar IA e Machine Learning nas empresas”

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Os CTOs substituirão os CIOs como líderes de TI nas organizações?

Os Chief Technology Officer (CTO) são responsáveis pela infraestrutura de TI nas organizações, normalmente, reportando para o Chief Information Officer (CIO), responsável por toda a área de TI. A introdução de novas tecnologias, ligadas diretamente aos produtos e intimamente ligadas aos processos de negócios, faz com que os gestores de processos e desenvolvedores de produtos incorporem cada vez mais a TI no seu dia a dia, criando equipes especializadas para Analytics, Machine Learning, Robótica, Internet of Things, aplicações em SaaS (Software as a Services). A nova revolução industrial – a Indústria 4.0 – acelerará as transformações nas organizações. Muitas vezes, o CIO fica alheio a estas iniciativas pela incapacidade de lidar com tanta diversidade, entretanto, o CTO acaba sendo envolvido para oferecer apoio de infraestrutura. Podemos chegar a um limite onde as áreas de negócios assumirão as responsabilidades de desenvolvimento de software e os CTOs ficarão com a responsabilidade de prover e garantir a infraestrutura, tornando-se líderes de TI nas organizações. Continue lendo “Os CTOs substituirão os CIOs como líderes de TI nas organizações?”

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

A educação precisa de metas e rotas tecnológicas

Não há dúvidas que a educação é fundamental para o crescimento de uma nação, tanto do ponto de vista econômico como social. O desafio da sociedade é atrair e motivar os jovens a estudar e se qualificar em coisas que interessam para as empresas e comunidade. Falar genericamente em educação é muito vago. Temos que definir as prioridades e as rotas tecnológicas. Essas definições não são responsabilidade do governo e sim das empresas e da sociedade. O governo é um instrumento que deve viabilizar políticas públicas para atingir os objetivos do mercado e da sociedade. Agora vem a pergunta chave, o que o mercado e a sociedade precisam? As empresas mais lucro, a sociedade mais justiça social. Ambos possuem uma forte dependência. Como chegar ao ponto de equilíbrio? Continue lendo “A educação precisa de metas e rotas tecnológicas”

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin