Pular para o conteúdo

Microsoft

MIT desenvolveu um dispositivo para saber o seu humor remotamente

As empresas passarão a contar com um dispositivo para saber se você está feliz, triste ou com raiva, usando um dispositivo com comunicação sem fio. Fotos estão ajudando aplicações, como o Emotion API da Microsoft, a determinar o sentimento das pessoas com alto grau de precisão. O laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial do MIT criou um dispositivo, chamado EQ-Radio, que pode capturar as emoções, como tristeza, raiva e felicidade com cerca de 87% de precisão até nos testes.

A pesquisa mostra que não é necessário colocar nenhum sensor no corpo das pessoas. Os pesquisadores acreditam que podem desenvolver algum tipo de inteligência emocional nos produtos. Por exemplo, o dispositivo poderia ser instalado em aparelhos de TV para medir a resposta do espectador aos anúncios e a programação; ou, instalar sistemas para controlar aparelhos de som e iluminação que se ajustem ao humor das pessoas para combater ou aumentar suas emoções.Continue a ler »MIT desenvolveu um dispositivo para saber o seu humor remotamente

As mais inovadoras de TI: Google, Apple, Amazon e Microsoft

Uma pesquisa da TechPro publicada em abril de 2015, apontou as empresas de TI mais inovadoras. A pesquisa envolveu 363 tomadores de decisão de várias empresas de setores diferentes. Interessante observar que duas empresas, Google e Amazon, foram criadas na era da Internet e as outras, Apple e Microsoft, foram disruptivas na sua época, com o lançamento dos computadores pessoais. A característica comum entre elas é que nasceram com uma visão de inovação e continuam até hoje.

O impacto da Portaria 141/2014 nas operações dos data centers

Está em discussão a Portaria Interministerial 141/2014, que implementa a necessidade de certificação de todos os equipamentos e sistemas de TICs a serem vendidos para o governo e empresas públicas em relação à existência de backdoors e vulnerabilidades de segurança em equipamentos de rede, data center, comunicações, etc., adotados pelo governo. Em resumo, o governo quer criar um critério próprio de certificação, e exige que as empresas entreguem o firmware e o código fonte dos seus softwares.