Pular para o conteúdo

Gestão Estratégica de Negócios Digitais baseada em Dados

Contexto

A pandemia do Covid-19 mostrou a importância dos negócios digitais para executivos, empresários e empreendedores. A transformação digital passou a ser prioridade e a garantia de continuidade dos negócios das organizações. Transformar e construir negócios digitais apoiados por ferramentas de inteligência artificial são fundamentais para competir no mercado, principalmente, em um cenário de negócios pós-pandemia.

O primeiro passo é compreender as novas tecnologias que estão disponíveis no mercado e sua aplicabilidade em negócios digitais. A utilização das novas tecnologias, como inteligência artificial, IoT e Cloud Computing são estratégicas para:

  1. automação dos processos industriais, logísticos, administrativos e vendas, para reduzir custos e aumentar a satisfação dos clientes;  
  2. criação de novas experiências para os consumidores, desde sua participação ativa no desenvolvimento de produtos até o acompanhamento do processo de compra, transporte, entrega e oportunidade de oferecer feedback do produto;
  3. utilização de ferramentas amigáveis para análise de dados para conhecer melhor o perfil dos consumidores e para melhorar a gestão financeira e administrativa da empresa;
  4. obter benefícios do uso de novos dispositivos de interação com os clientes, como smart speakers, chatbots e gêmeos digitais para apoio a vendas e atendimento aos clientes;
  5. melhorar a divulgação e transparência das informações da organização para aumentar a reputação, a fidelização dos clientes e atender a legislação, como a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais);
  6. uso de dispositivos remotos, baseados em IoT (Internet of Things) para monitoração e controle remoto de produtos e serviços e, para coletar dados de clientes, com consentimento, para otimizar os processos de manutenção corretiva e preventiva e prestar melhores serviços para os clientes;
  7. obter benefícios dos softwares dos marketplaces dos provedores de Cloud Computing para otimizar e acelerar a execução de projetos e processos da organização;
  8. melhorar a segurança cibernética da organização para proteger os dados internos e dos clientes.

O segundo passo é compreender os impactos do negócio sob a ótica de sustentabilidade, nas perspectivas econômica, ambiental e social. Iniciativas de valorização das pessoas e proteção do meio ambiente, antes tidas como opcionais, hoje são exigências em contratos com fornecedores em grandes corporações, que incluíram nas suas estratégias o compromisso de apoiarem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis das Nações Unidas (ODS), e solicitações de financiamentos em grandes bancos privados e públicos.

O terceiro passo é buscar uma forte diferenciação no mercado, de preferência criando um novo mercado, para os produtos e serviços da empresa. Para isto, é necessário conhecer a fundo as competências e a cultura da organização. A partir deste conhecimento, explorar novas oportunidades para produtos e serviços, tanto para o mercado atual da empresa, como avaliando a entrada em novos mercados.

O quarto passo é rever ou desenvolver um novo modelo de negócio, considerando o público alvo, a proposta de valor dos produtos e serviços, com será o relacionamento com os clientes, a composições dos parceiros de negócios, as principais atividades a serem desenvolvidas, os recursos necessários para fazer o negócio funcionar, descrever os custos associados e a previsão de receita.

O quinto passo é implementar um processo de avaliação de resultados, baseado em análises avançadas de dados, para acompanhar o desempenho do modelo de negócios e fazer os ajustes necessários, conforme as demandas dos consumidores, da economia e dos órgãos reguladores.

Os workshops e mentoria abordam o ciclo completo de desenvolvimento do novo modelo de negócios, incluindo a seleção de tecnologias, projetos de sustentabilidade, busca de funcionalidades para diferenciação do mercado e ferramentas analíticas para acompanhamento do desempenho do negócio.

Serviço

Treinamento, mentoria e desenvolvimento de programas para a criação de modelos de negócios e estratégias de negócios digitais baseadas em dados (inteligência artificial).

Currículo de Eduardo Fagundes

  • Graduação em Engenheiro Elétrica (PUC-RS);
  • Especialização em Telecomunicações (FAAP);
  • Mestrado em Ciência da Computação/Engenharia Elétrica (Mackenzie)
  • Extensão universitária em Leadership & Business pela Darden School of Business da Universidade da Virginia (US);
  • Autor do livro “Como ingressar nos negócios digitais”, patrocinado pelo SEBRAE Nacional;
  • Autor do e-book “Orçamento e custeio para serviços de tecnologia da Informação”, Amazon Kindle;
  • Coordenador acadêmico do curso online sobre Eficiência Energética (64 horas) patrocinado pela ENEL Distribuidora São Paulo (2020);
  • Pesquisador FAPESP/Infra Solar no projeto para otimização de recarga de baterias com energia limpa e logística de posicionamento usando aprendizado de máquina e modelos preditivos para equipamentos de mobilidade individual elétricos nos centros urbanos, usando redes neurais artificiais e algoritmos genéticos. Processo: 2019/09026-9. Programas de Inovação Tecnológica/ IPE, Fase 1 – 2º Ciclo/2019, vigência: 2019-2020, em desenvolvimento;
  • Pesquisador FAPESP/Sutservices no desenvolvimento de uma metodologia de classificação de potenciais compradores de seguros em redes de varejistas físicos e online, usando redes neurais artificiais e estatística de varredura espacial bayesiana. Processo: 2018/15321-0. Programa de Inovação Tecnológica/PIPE, fase 1 – 3º Ciclo/2018, vigência: 2019-2020;
  • Pesquisador ANEEL/EMAE/Universidade Presbiteriana Mackenzie no projeto de análise preditiva baseada em inteligência artificial para sistemas supervisórios de usinas hidrelétrica. Processo: 00393-0008/2017, vigência: 2017-2019;
  • Professor da disciplina de Gestão Estratégica de Negócios e BI (Data-driven Bussines) do curso de pós-graduação em Marketing Digital da Universidade Presbiteriana Mackenzie (atual);
  • Professor da disciplina Governança Corporativa do curso de pós-graduação Compliance Digital, EaD e presencial, da Universidade Presbiteriana Mackenzie (atual);
  • Professor da disciplina de Governança de Segurança Cibernética do curso de pós-graduação em Inteligência e Segurança Cibernética da Universidade Presbiteriana Mackenzie (atual);
  • Professor do curso online sobre Cidades Inteligentes no Fórum Cidades Inteligentes (www.forumcidadesinteligentes.info) (atual);
  • Professor da disciplina Negócios Sustentáveis do MBA em Gestão Estratégica de Negócios da FIAP (2012-2019);
  • Vice-presidente de Inovação da SUCESU-SP (2012-2016);
  • Professor da disciplina de Processos de Inovação do pós-MBA em Inovação da HSM Educação, orientado por Vijay Govindarajan (2011-2014);
  • Fundador da nMentors, empresa especializada em cursos à distância (2008-atual)
  • Diretor de tecnologia da informação (CIO) da holding de energia AES Brasil (2005-2008), incluindo AES Eletropaulo (energia, + 6 milhões-consumidores, são Paulo), AES Sul (energia, + 1,2 milhões-consumidores, Rio Grande do Sul), AES Tietê (energia, 2,6 gigawatts), Eletropaulo Telecom (telecomunicações, São Paulo) e AES.com (telecomunicações, Rio de Janeiro);
  • Gerente de infraestrutura de TI e desenvolvimento de sistemas da Ford South America (1996-2005);
  • Gerente de telecomunicações e data center da Autolatina, uma joint venture entre a Ford e a Volkswagen na Argentina e no Brasil. (1990-1995).

Contato