Projetos de Inteligência Artificial precisam de perguntas inteligentes

Workshop

Projetos de inteligência artificial (IA) requerem objetivos claros e hipóteses consistentes. A partir destas premissas buscam-se o insumo básico para o sucesso dos projetos, os dados. Os objetivos dependem de perguntas inteligentes e sofisticadas. Perguntas simples podem ser respondidas com pouca sofisticação estatística e financeira. O MS-Excel e ferramentas de BI (Business Intelligence) são suficientes para análises exploratórias de dados. Entretanto, estas análises podem deixar escapar informações importantes. Uma pequena mudança de valores em determinadas variáveis pode alterar, significativamente, um resultado. Isto deve-se aos pesos entre conexões em uma rede neural que estabelece o algoritmo de um processo para um determinado resultado. Uma peça fundamental neste processo é o fator humano. Como elaborar as perguntas certas para buscar as respostas usando inteligência artificial?Continue a ler »Projetos de Inteligência Artificial precisam de perguntas inteligentes

A Inteligência Artificial deve revolucionar o Coaching Profissional

CoachingUma empresa para ter sucesso e longevidade precisa estar inserida no contexto global, interagindo com as demais. Isto significa que as decisões internas devem estar em sintonia com as decisões do mercado. Estas decisões não são pessoais, fazem parte de uma lógica estatística. O livro “A Física de Wall Street” (Weatherall, 2013) mostra que o mercado de ações funciona dentro de uma lógica matemática. Os artefatos de inteligência artificial podem capturar esta lógica e direcionar as decisões dos executivos. Isto nos faz rever o coaching profissional tradicional e suas técnicas analógicas de aconselhamento de carreira e tomadas de decisão.Continue a ler »A Inteligência Artificial deve revolucionar o Coaching Profissional

Os executivos não conhecem as decisões que são tomadas nas suas empresas

As empresas são guiadas por hábitos organizacionais de longa data, padrões que muitas vezes surgem das decisões independentes de milhares de empregados. Esta é a conclusão de dois pesquisadores, Nelson e Winter, que examinaram como as empresas funcionam, arrastando-se por pântanos de dados antes de chegar a sua conclusão central: “Boa parte do comportamento de uma empresa”, eles escreveram, é melhor “entendida como um reflexo de hábitos gerais e orientações estratégicas provenientes do passado da empresa”, e não como “resultado de uma pesquisa detalhada dos ramos remotos da árvore de decisões”. Isto significa que os executivos não conhecem as decisões que são tomadas nas empresas.Continue a ler »Os executivos não conhecem as decisões que são tomadas nas suas empresas

A transformação digital não é para todos

A nova geração de empresas cria e atende as novas necessidades dos consumidores. São empresas criadas por empreendedores que vivem a nova economia, usam tecnologias recentes e estão engajados com questões socioambientais. Por definição quebram paradigmas ainda enraizados nas empresas tradicionais. Estes empreendedores enxergam o mundo através de dados. Tecnologias como Big Data, IoT e Inteligência Artificial (Machine Learning e Redes Neurais Artificiais) são ferramentas comuns e usadas desde a concepção da startup. Isto eleva a importância dos dados, inserindo novas ferramentas para as tomadas de decisão e automação de processos. Isto cria um enorme desafio para a transformação das empresas já constituídas. Ou seja, a transformação digital não é para todos!Continue a ler »A transformação digital não é para todos

Uso de Redes Neurais Artificiais para aumentar a confiabilidade dos sistemas elétricos

Rede de Transmissão de Energia

O sistema elétrico está cada vez mais complexo, integrando diferentes fontes de geração de grande capacidade (fotovoltaica, eólica, biomassa, etc.) e de geração distribuída de até 5MW dos prosumers (consumidores que geram sua própria energia). As redes neurais artificiais são ferramentas importantes para auxiliar na gestão do sistema elétrico, identificando fatores (elétricos, mecânicos, hidráulicos e comportamentais dos consumidores) para melhorar o planejamento e controle.Continue a ler »Uso de Redes Neurais Artificiais para aumentar a confiabilidade dos sistemas elétricos

É imperativo mudar as plataformas de software das empresas de energia elétrica

A modernização do setor elétrico, com a introdução de redes inteligentes (Smart Grid), requer a substituição das atuais plataformas de software. A atuais plataformas são baseadas em bancos de dados relacionais e proprietários com ferramentas analíticas de Business Intelligence (BI). O uso intensivo de dispositivos remotos com IoT (Internet of Things) para monitoração e automação de processos (Self-healing) gera uma enorme quantidade de dados em diferentes formatos multimídia (valores, texto, figuras e vídeos). Os bancos de dados relacionais não são eficientes para armazenar e tratar gigantescos volumes de dados multimídia, seja pelo custo elevado ou por sua concepção de tabelas e relacionamentos. Empresas jovens de comercialização de energia já começam a utilizar softwares de Big Data open source e novas ferramentas analíticas para auxiliar seus clientes na gestão de demanda. No Brasil o mercado de energia está em transformação, onde novos players no mercado livre de energia e comercializadores poderão adotar soluções com novas plataformas de software, mais baratas e mais eficientes.Continue a ler »É imperativo mudar as plataformas de software das empresas de energia elétrica

Redes Neurais para detectar fraudes em distribuidoras de energia elétrica

O uso de medidores eletrônicos e redes neurais artificiais poderão reduzir as perdas comerciais de energia. O custo da energia elétrica no Brasil poderia ser menor se reduzíssemos as perdas comerciais das distribuidoras, que giram em torno de 5%, totalizando cerca de R$8 milhões por ano, maior que as perdas da Petrobrás na Operação Lava a Jato. Continue a ler »Redes Neurais para detectar fraudes em distribuidoras de energia elétrica