Gestão do Ciclo de Vida de Produtos (PLM)

A gestão do ciclo de vida de produtos, ou Product Lifecycle Management (PLM), consiste em um conjunto de processos para gerenciar o ciclo de vida completo de um produto: concepção; design; fabricação; uso; e, descarte ou reciclagem. O PLM integra pessoas, dados, processos e sistemas de negócios fornecendo informações para a empresa e sua rede de fornecedores, distribuidores e clientes. Atualmente, com as pressões ambientais e leis regulando o descarte de resíduos sólidos, o acompanhamento e registro do ciclo de vida dos produtos assume um papel importante na sustentabilidade da empresa.

O PLM é um dos pilares da estrutura básica do suporte de tecnologia da informação de uma empresa. As empresas precisam gerenciar as comunicações e informações com seus clientes (CRM – Customer Relationship Management), seus fornecedores (SCM – Supply Chain Management), seus recursos dentro da empresa (ERP – Enterprise Resource Planning) e o ciclo de vida de seus produtos (PLM). Na área de TI, o ciclo de vida de produtos é conhecido com SDLC, System Development Lifecycle.

Os principais benefícios da gestão do ciclo de vida de produtos incluem:

  • Reduzir o time-to-market;
  • Melhorar a qualidade dos produtos;
  • Redução dos custos de prototipagem dos produtos;
  • Mais precisão e menor tempo nas cotações de produtos;
  • Maior capacidade para identificar oportunidades de vendas e aumento de receita;
  • Economia através da reutilização de materiais;
  • Criação de um modelo para otimizar o desenvolvimento de um produto;
  • Redução do desperdício;
  • Economia através da integração do fluxo de processos da engenharia e manufatura;
  • Gestão da documentação de certificação dos produtos;
  • Capacidade dos fornecedores terem acesso controlado e seguro às informações sobre os produtos em desenvolvimento.

Existem cinco áreas primarias do PLM: sistemas de engenharia (SE); gerenciamento de produtos e portfólio (PPM); design dos produtos (CAD – Computer-Aided Design / CAM – Computer-Aided Manufacturing); gerenciamento dos processos de manufatura (MPM – Manufacturing Process Management); e, gerenciamento de dados do produto (PDM – Product Data Management).

O fluxo de desenvolvimento de produto segue a sequência abaixo:

  • Conceber: especificação e conceito de design;
  • Projeto: Projeto detalhado; validação e análise (simulação); e, projeto das ferramentas;
  • Executar: Plano de manufatura; manufatura; construção e montagem; e teste de qualidade;
  • Serviço: Venda e distribuição; uso; manutenção e suporte; e, descarte ou reciclagem.

Várias metodologias foram incorporadas ao PLM para o desenvolvimento e acompanhamento do ciclo de vida do produto. O objetivo é a redução do tempo de desenvolvimento do produto para atender aos mercados cada vez mais dinâmicos e ávidos por novidades, além de enfrentar a grande concorrência internacional. Uma das técnicas adotadas é o da engenharia simultânea, que permite o desenvolvimento concorrente de várias partes do produto. Essa técnica é utilizada exaustivamente pela indústria automobilística.

Segue algumas características e funcionalidades requeridas em um software de PLM:

  • Controle de mudanças do produto;
  • Repositório de dados;
  • Gestão de materiais (BOM – Bill of Material);
  • Simulação e estimativa de custo do produto;
  • Desenvolvimento do produto e gestão do portfólio;
  • Gestão dos processos de manufatura (MPM – Manufacturing Process Management);
  • Gerenciamento de requisitos;
  • Gerenciamento de dados do produto;
  • Controle da regulamentação e conformidade;
  • Facilidade de integração com outros softwares de engenharia, manufatura, cadeira de suprimentos e administrativos.

Deixe uma resposta