Aplicações de roteamento em redes ad hoc

Além da problemática dos hosts móveis com roteadores fixos, existe uma dificuldade adicional em redes com roteamento móveis, conhecidas como roteamento em redes ad-hoc.

Três de ambientes móveis devem ser sempre consideradas quando são projetados algoritmos para redes ad-hoc:

  • Inexistência de uma entidade central
  • Possibilidade de rápidas mudanças topológicas
  • Todas as comunicações ocorrem através de ondas de rádio

A falta de um ponto central, que poderia eventualmente coordenar a rede na totalidade, requer algoritmos distribuídos mais sofisticados, para enfrentar o problema de roteamento. A mudança de topologia, pode deixar as informações de localização rapidamente obsoletas. A velocidade com que o algoritmo percebe estas mudanças é um ponto que deve ser observado. A comunicação entre dois hosts pode não ser constante, na verdade pode ser intermitente e esporádica.

Segundo o grupo de trabalho MANET (Mobile Ad hoc NETworks), que discute os problemas de redes ad-hoc dentro do Internet Engineering Task Force (IETF), as principais qualidades para protocolos de roteamento são:

  • Operar de forma distribuída
  • Livre de loops: O algoritmo deve ser robusto, com relação a pacotes que ficam trafegando na rede por períodos arbitrários de tempo.
  • Operações baseadas em demanda de trafego: O método deve ter a capacidade de se adaptar a diferentes condições de tráfego. Se isto for feito de forma eficiente, utilizaremos melhor os recursos de rede e a energia da bateria.
  • Segurança : Sem a ajuda de outros níveis do modelo TCP/IP, o protocolo de roteamento é vulnerável as mais variadas formas de ataque. É desejável entretanto, mecanismos para inibir modificações na forma de operação do protocolo.
  • Períodos de sonolência: O protocolo deve ter a capacidade de adaptar-se, sem muitas conseqüências, a períodos de inatividade dos hosts móveis. Sejam estes períodos avisados com antecedência ou não.
  • Suporte a links unidirecionais: Tipicamente algoritmos de roteamento para redes ad-hoc assumem links bidirecionais, sendo que muitas propostas não funcionam sobre links unidirecionais. Entretanto estes podem ocorrer freqüentemente.

 

Deixe uma resposta