Roteamento hierárquico

Com o crescimento das redes, as tabelas de roteamento dos roteadores crescem proporcionalmente. Não apenas a memória do roteador é consumida por tabelas cada vez maiores, mas também é necessário dedicar maior tempo da CPU para percorrê-las e mais largura de banda para enviar relatórios de status sobre elas. Um forma para resolver essa questão é adotar o roteamento de forma hierárquica, a exemplo da rede telefônica.

A figura mostra um exemplo quantitativo do roteamento em uma hierarquia de dois níveis com cinco regiões. A tabela de roteamento completa do roteador 1A tem 17 entradas, como mostra a figura (b). Quando o roteamento for feito hierarquicamente, como na figura (c), haverá entradas para todos os roteadores locais como antes, mas todas as outras regiões terão sido condensadas em um único roteador; portanto, todo o tráfego destinado à região 2 passará pela linha 1B-2A, mas o restante do tráfego remoto utilizará a linha 1C-3B. O roteamento hierárquico reduz a tabela de 17 para 7 entradas. À medida que a relação entre o número de regiões e o número de roteadores por região cresce, a economia de espaço na tabela aumenta.

 

Deixe uma resposta