Cabeamento Ethernet (II)

A figura mostra três esquemas de fiação. Para o 10Base5, um transceptor é preso firmemente ao cabo para que seu conector de pressão faça contato com o núcleo interno do cabo. O transceptor contém circuitos eletrônicos que tratam da detecção da portadora e da detecção de colisões. Quando é detectada uma colisão, o transceptor também injeta um sinal inválido especial no cabo, a fim de garantir que todos os outros transceptores também percebam que ocorreu uma colisão. O cabo pode ter até 50 metros de comprimento e contém cinco pares trançados blindados individuais. Dois dos pares são destinados à entrada e à saída de dados, respectivamente.

Com o 10Base2, a conexão com o cabo consiste apenas em um conector BNC de junção em T. Os circuitos do transceptor estão localizados na placa controladora, e cada estação sempre tem seu próprio transceptor.

Com o 10Base-T, não existem cabos compartilhado, apenas o hub ao qual cada estação é conectada por um cabo dedicado (isto é, não-compartilhado). A inclusão ou remoção de uma estação é mais simples nessa configuração, e os cabos partidos podem ser facilmente detectados. A desvantagem do 10Base-T é que o alcance máximo do cabo a partir do hub é de apenas 100 metros, chegando talvez a 200 metros se forem usados pares trançados de qualidade muito alta da categoria 5. Mesmo assim, o 10Base-T vem se tornando cada vez mais popular, em virtude de sua facilidade de manutenção e do uso da fiação existente.

O padrão 100Base-T4, emprega uma velocidade de sinalização de 25MHz, somente 25% mais rápida do que os 20MHz da Ethernet padrão. Porém, para atingir 100Mbps exige quatro pares trançados. Para a fiação da categoria 5, o projeto 100Base-TX é mais simples, porque os fios são capazes de manipular velocidades do clock de até 125MHz. São usados somente dois pares trançados por estação, um que vai para o hub e outro que sai do hub.

O padrão 100Base-FX, utiliza dois filamentos de fibra multimodo, um para cada sentido; por isso, ele também é full-duplex, com 100 Mbps em cada sentido. Além disso, a distância entre uma estação e o hub ode ser de até 2 km.

A Ethernet de gigabit admite cabeamento de cobre e de fibra. A sinalização à velocidade de aproximadamente 1 Gbps sobre fibra significa que a fonte de luz tem de ser ligada e desligada dentro de 1ns. Nessa taxa apenas são utilizados lasers.

 

Deixe uma resposta