Twisted Pair Ethernet

 

Slide13100 Base-T Fast Ethernet

Este padrão mantém as principais características do padrão Ethernet 10Mbit/s, tais como o formato do frame, a quantidade de dados que um frame pode carregar, e o mecanismo de controle de acesso ao meio, diferenciando do padrão original apenas na velocidade de transmissão dos pacotes, que no padrão 100 Base-T é 10 vezes maior que no original

Há três meios que foram especificados para transmitir sinais Ethernet a 100Mbit/s: 100 BaseT4, 100 BaseTX e 100 BaseFX. É sempre bom lembrar que “100” indica a velocidade do meio que é de 100Mbit/s, e “Base”, significa que o tipo de sinalização é a banda básica, ou seja, apenas sinais Ethernet são transmitidos no meio. Já T4, TX e FX identificam o meio físico utilizado.

O tipo T4 utiliza quatro canais de par trançado tipo telephone grade (UTP – categoria 3), suportando somente transmissões half-duplex. Já o TX, utiliza dois cabos de par trançado tipo data grade (UTP ou STP – categoria 5), suportando transmissões a half-duplex ou full-dulpex. O FX utiliza fibra ótica, com transmissão a half-duplex ou full-duplex. Os padrões TX e FX são coletivamente conhecidos como 100 Base-X.

Vantagens

1)  É amplamente suportada e disponibilizada;

2) É compatível com a Ethernet de 10Mbps;

3) Oferece um preço relativamente baixo para 100Mbps;

4) Fornece um caminho de migração eficiente e flexibilidade para as Ethernets existentes, através do uso de adaptadores 10/100 (chamados autosense);

5) É uma tecnologia conhecida pelos usuários atuais da Ethernet, não exigindo, portanto, qualquer treinamento.

 

1 comentário em “Twisted Pair Ethernet”

  1. O IEEE lançou o 802.3an padrão 10GBASE-T, em junho de 2006. Esta norma especifica a transmissão de dados de 10 Gbps para mais de quatro pares de cabos de cobre. A transmissão de 10-Gigabit Ethernet (10 GbE) para distâncias até 37 metros de cabo CAT6 (com técnicas de mitigação de instalação), até 100 metros para Categoria 6 Aumentada (CAT 6A) com cabos UTP ou F/UTP e até 100 metros para cabos S/FTP ou CAT7 classe F.

    O CAT 6A é um padrão ANSI/TIA para cabos de cobre de 10-Gigabit Ethernet (10 GbE). Seus requisitos são cobertos pela ANSI/TIA-568-C.2 (Balanced Twisted-Pair Communications Cabling and Components Standard) publicada em agosto de 2009 . Ele define a transmissão de dados de 10-Gigabit para cabos de cobre com par trançado com 4 conectores para uma distância de até 100 metros. Isto garante que o sistema esteja pronto para suportar o IEEE 802.3an, o padrão IEEE para 10GBASE-T, que especifica o uso do cabo Classe E-aumentado.

    O cabeamento de Categoria 6A é projetado para suportar a próxima geração de aplicações, incluindo a grande quantidade de transferência de dados em altas velocidades de até 10 Gbps. O CAT 6A estende as especificações elétricas para 500 MHz dos cabos CAT6 de 250 MHz, sendo totalmente compatíveis com as categorias anteriores, incluindo CAT6 e 5e. A categoria 6A também é projetada para implementações de baixa potência, PoE-low-power.

    A norma inclui o parâmetro de desempenho Alien Crosstalk (ANEXT). Por causa de suas velocidades de transmissão mais elevadas e maiores frequência (MHz), os cabos CAT 6A precisam ser testados para ruídos externos fora do cabo, o que não é uma preocupação com o cabeamento das categorias anteriores. O CAT 6A UTP tem um diâmetro maior do que os cabos anteriores.

Deixe uma resposta