Redes X.25

Slide7

X.25 é um padrão de protocolo para comunicações para redes geograficamente distribuídas da International Telecommunication Union – setor de padronização de telecomunicações (ITU-T) que define como devem ser estabelecidas e mantidas as conexões entre dispositivos de usuários e os dispositivos de rede. O X.25 foi projetado para operar sistemas de rede de dados. É tipicamente usado em redes de comutação de pacotes (PSNs) de provedores de serviços de telecomunicações. Os assinantes do serviço são tarifados de acordo com o uso do serviço. O desenvolvimento do padrão X.25 foi iniciado pelas companhias telefônicas nos anos setenta. Havia uma necessidade por protocolos para transmissão de dados em redes públicas (PDNs). Agora o X.25 é administrado como um padrão internacional pelo ITU-T.

Dispositivos do X.25 e o Funcionamento do Protocolo

X.25 rede dispositivos se enquadram em três categorias gerais: equipamento terminal dados (DTE – data terminal equipment), equipamento de conexão de circuito de dados (DCE – data circuit-terminating equipment), e a rede de comutação de pacotes (PSE). Os dispositivos do equipamento terminal de dados são sistemas fim a fim que se comunicam pela rede de X.25. Eles normalmente são terminais, computadores pessoais ou servidores que ficam no local e sob a responsabilidade do assinante do serviço. Os DCEs são dispositivos de comunicações, como modem ou roteadores que provêem a interface entre os dispositivos de DTE e o PSE e ficam, geralmente, nas instalações do provedor do serviço. Os PSEs são os comutadores de pacotes que compõem a infra-estrutura básica do provedor do serviço. Eles transferem dados de um dispositivo de DTE para outro pelo X.25 PSN.

O Montador de Pacotes PAD (Packet Assembler/Disassembler)

O PAD é um dispositivo comumente encontrado nas redes de pacotes X.25. Os PADs são usados quando um dispositivo DTE opera apenas no modo caractere, o que não o permitiria se conectar em uma rede X.25 que somente opera com pacotes. O PAD fica situado entre um dispositivo de DTE e um dispositivo de DCE, e executa três funções básicas: buffering (armazenando os dados até que o pacote estiver pronto para ser transmitido), montagem e desmontagem de pacotes. Os dados armazenados no buffer são enviaram ou recebidos pelo DTE. Também monta os dados de transmissão em pacotes e os remete ao dispositivo DCE, incluindo a adição do cabeçalho de X.25. Finalmente, o PAD desmonta os pacotes recebidos antes de remeter os dados ao DTE, removendo o cabeçalho de X.25.

 

Deixe um comentário