Evolução da telefonia móvel

A primeira geração (1G) de sistemas de comunicações celulares móveis era analógico, como AMPS, TACS e NMT. Principalmente usado para voz, eles foram lançados no final dos anos 70 e inicio dos anos 80. No começo dos anos 90, foi lançada a segunda geração (2G) sistemas utilizando a codificação digital, baseadas nas tecnologias GSM, TDMA e CDMA. Com exceção do SMS (serviço de mensagem de texto) os sistemas foram, principalmente, usados para voz.

Uma variante conhecida como 2G+ ou 2.5G, foi desenvolvida para prover e-mail mais rápido e acesso de Internet. Isso incluiu melhorias nos pacotes do GSM (GPRS), taxas de dados melhoradas para o GSM e TDMA (EDGE) e melhorou taxas de dados para o CDMA (IS-95B e HDR).

A terceira geração (3G) é definida pelo ITU sob a estrutura global do IMT-2000 e está sendo implementada regionalmente na Europa (UMTS), América do Norte (CDMA2000) e no Japão (NTT DoCoMo). A terceira geração (3G) foi projetada para a transmissão de dados multimídia de alta-velocidade e voz. Também é possui romming internacional, possibilitando o handoff automático em qualquer sistema de comunicação sem fio disponível (sistemas domésticos de telefonia, celular, satélite, etc.)

A quarta geração de telefonia móvel (4G) fornece banda ultra-larga de acesso à Internet para notebooks, smartphones e outros equipamentos. Permite Internet móvel, telefonia IP, serviços de jogos, TV em alta definição, videoconferência e televisão 3D. Os novos dispositivos com Android, Windows e iOS da Apple já oferecem serviços 4G.

 

 

Deixe uma resposta