GPRS

No GSM, cada canal de RF ocupa uma banda de 200 kHz e transmite um sinal digital com taxa de 270,833 kbit/s com uma estrutura de quadro (frame) com 8 intervalos de tempo (time slots). Nenhum canal ou slots físico está designado a priori para uma tarefa em particular. O canais lógicos, de voz, dados ou sinalização de controle são mapeados nestes slots de tempo. No GSM padrão, ao se estabelecer uma conexão, é utilizado um slot de tempo para voz ou para dados com taxas de até 9,6 kbit/s.

No GPRS (General Packet Radio Service) os pacotes de dados também são enviados através de múltiplos slots de tempo, mas não existe reserva. Os slots são alocados conforme a demanda dos pacotes enviados ou recebidos. Consegue-se desta forma um serviço de dados com conexão permanente (always on) sem a necessidade de reservar permanentemente slots de tempo para o transporte de dados.

As principais características do GPRS são:

  • Taxa de transporte de dados máxima de 26 a 40 kbit/s, podendo chegar na teoria a 171,2kbit/s.
  • Conexão de dados sem necessidade de se estabelecer um circuito telefônico, o que permite a cobrança por utilização e não por tempo de conexão e faz com que o serviço esteja sempre disponível para o usuário (always on).
  • Implantação implica em pequenas modificações na infra-estrutura instalada, o que facilita a sua adoção pelos operadores de GSM.
  • Padronizado para transporte de dados definidos pelos protocolos IP e X.25.

O número de slots utilizado para a transmissão de dados depende da classe do terminal e de como o operador configura a sua rede. A rede GPRS pode ser configurada pelo operador reservando uma capacidade dedicada ao GPRS , ou priorizando o tráfego de voz, de modo que os pacotes de dados ocupam apenas os slots que estão livres. Desta forma, a taxa de dados passa a depender do número de usuários de voz e dados em uma célula.

 

Deixe uma resposta