Estrutura do sistema telefônico (I)

 

Slide6Quando Alexander Graham Bell patenteou o telefone em 1876 existia uma grande demanda por novas invenções. Inicialmente, os telefones eram comercializados aos pares, ou seja, o cliente comprava um par de telefones e também o cabo para conecta-los. Utilizava-se apenas um fio e o retorno dos elétrons era feito pelo solo, a exemplo dos telefones rurais atuais. Alias, a tecnologia do sistema telefônico é praticamente a mesma a mais de 100 anos. Se o proprietário do telefone quisesse com n outros proprietários ele tinha que conectar n linhas, o que obviamente com o tempo isso seria impossível. Figura (a).

Bell previu essa dificuldade e criou a Bell Telephone Company, em 1878. A empresa ligava um fio até a casa ou escritório do cliente. Para fazer uma chamada, o usuário girava a manivela, o que emitia um som na companhia telefônica e chamava a atenção de um operador. Este, por sua vez, conectava manualmente o emissor da chamada ao receptor usando um jumper. Observe a figura (b).

Com o tempo, as estações de comutação da Bell System se espalharam por todos os locais. Logo as pessoas passaram a querer ligações interurbanas. Por isso, a Bell System passou a conectar uma estação de comutação à outra. Contudo, o problema original veio à tona mais uma vez: conectar cada estação de comutação à outra através de um fio entre elas logo se tornou inviável. Então, as estações de comutação de segundo nível foram inventadas. Figura (c).

Nos anos 70 as centrais telefônicas iniciaram uma evolução de uma concepção analógica para digital. Esta transformação iniciada no núcleo das centrais, pela substituição de componentes eletromecânicos por processadores digitais estendeu-se a outras áreas periféricas das centrais, dando origem às centrais digitais CPA-T (Controle por Programa Armazenado -Temporal). Em 2002, no Brasil, 98 % das centrais eram digitais.

Com as centrais digitais foi possível evoluir os métodos de sinalização, passando de sistemas onde a sinalização é feita utilizando o próprio canal onde se processa a chamada telefônica (canal associado) para a padronização estabelecida pelo sistema de sinalização por canal comum número 7 (SS7) que utiliza um canal dedicado para sinalização (Canal Comum). Esta evolução trouxe flexibilidade e uma série de benefícios ao sistema telefônico principalmente quanto ao oferecimento de serviços suplementares e de rede inteligente.

 

Deixe uma resposta