Estrutura do sistema telefônico (II)

Slide7Em 1890, era possível notar a presença das três principais partes do sistema telefônico: as estações de comutação, os fios que ligavam os usuários às estações de comutação (agora já operando com cabos de pares trançados, isolados e balanceados em vez de cabos abertos com retorno por terra) e as conexões de longa distância existentes entre as estações de comutação.

Se um assinante conectado a determinada estação final ligar para outro assinante da mesma estação, o mecanismo de comutação dentro da estação irá configurar uma conexão elétrica direta entre os dois loops locais.

Se o telefone chamado estiver conectado a uma outra estação final, outro procedimento terá de ser usado. Cada estação final contém uma séria de linhas de saída par um ou mais centros de comutação vizinhos, denominados estações interurbanas (ou se estiverem na mesma área, estações tandem). Essas linhas são denominadas troncos de conexão interurbana.

O sistema telefônico é formado por três componentes principais:

  1. Loops locais (pares trançados analógicos indo para as residências e para as empresas).
  2. Troncos (fibra óptica digital conectando as estações de comutação).
  3. Estações de comutação (onde as chamadas são transferidas de um tronco para outro).

No Brasil, as tarifas telefônicas são cobradas por pulsos nas áreas metropolitanas e por minuto para as chamadas estadual, interestaduais e internacionais (DDD — discagem direta a distância e DDD — discagem direta internacional). O custo das chamadas DDD e DDI são definidas pela distância, duração da chamada, pelo dia da semana e horário.

 

Deixe uma resposta