Espectro eletromagnético (I)

 

 

Slide3Quando elétrons se movem, eles criam ondas eletromagnéticas que podem propagar-se através do espaço livre, mesmo do vácuo. Essas ondas foram inicialmente previstas pelo físico britânico James Clerk Maxwell em 1865 e pela primeira vez produzidas pelo físico alemão Heinrich Hertz em 1887. O número de oscilações por segundo de uma onda eletromagnética é chamado freqüência (f) e é medida em Hz. A distância entre duas oscilações consecutivas (máxima ou mínima) é chamada de comprimento de onda, universalmente designada pela letra grega l (lambda).

Conectando-se uma antena de tamanho adequado a um circuito elétrico, as ondas eletromagnéticas podem ser difundidas eficientemente e recebidas por um receptor a alguma distância próxima. Toda a comunicação sem fio se baseia neste princípio.

No vácuo, todas as ondas eletromagnéticas viajam à mesma velocidade, independentemente de sua freqüência. Esta velocidade, velocidade da Luz (c), é aproximadamente 3×108 m/s, ou, cerca de 30 cm (1 pé) por nano segundo. Em cabos de cobre ou de fibra, esta velocidade cai para cerca de 2/3 desse valor e fica relativamente dependente da freqüência. A velocidade da luz é o limite máximo para velocidade das ondas, isto é, nenhum objeto ou sinal move-se mais rápido.

A relação fundamental entre f, l e c, no vácuo é: l.f = c

Desde que c é uma constante, se sabemos o valor de f, descobrimos l e vice-versa. Por exemplo, ondas de 1MHz têm cerca de 300m, já as de 1 cm têm freqüência de 1GHz.

 

Deixe uma resposta