Engenharia Social

O principal fator de risco de segurança nas empresas são as pessoas. Altos investimentos são realizados em ferramentas de segurança para controlar e garantir a continuidade das operações das empresas, porém muitas com enfoque em tecnologia. O foco da engenharia de segurança deve ser as pessoas. Isso vale para funcionários, fornecedores e clientes. As práticas de segurança devem estar integradas as atividades e grupos da empresa. Uma avaliação prévia dos fornecedores deve ser realizada antes da contratação. Para otimizar os investimentos em segurança deve-se adotar um modelo de referência de mercado. O modelo deve garantir o crescimento do nível de maturidade em segurança das organizações. O retorno do investimento em engenharia de segurança é garantido. [ leia o artigo completo ]

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Portfolio & Project Management

Project Portfolio Management (PPM) é um termo que descreve métodos para gerenciar coletivamente um grupo de propostas de projetos baseados em premissas de negócios. O objetivo do processo é determinar a melhor combinação e sequência de projetos para atingir os objetivos organizacionais, baseando-se em métricas econômicas, estratégias de negócios ou objetivos estratégicos de tecnologia. Os atributos típicos de analise de um PPM incluem os custos totais dos projetos, o consumo de recursos (pessoas, equipamentos, etc.) dentro de determinados períodos associados aos investimentos disponíveis, os prazos e benefícios esperados e o relacionamento e interdependências com outros projetos.   A gestão de portfólio está inserida dentro do contexto de governança de TI. A execução dos projetos dentro dos prazos e orçamentos é gerenciada por processos definidos na governança de TI, bem como a execução dos processos resultantes dos projetos implantados.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Enterprise Architecture (EA)

Enterprise Architecture (EA) Uma arquitetura de empresa (Enterprise Architecture – EA) é uma descrição da estrutura de uma empresa, sua decomposição em subsistemas, as relações entre os subsistemas, as relações com o ambiente externo, padronização da terminologia em sintonia com a visão da empresa. Esta descrição é abrangente, incluindo as metas da empresa, funções de negócios, processos de negócios, funções, estruturas organizacionais, informações comerciais, aplicativos de software e sistemas de computador. Os principais domínios para a descrição de uma arquitetura são: estratégias de negócios (mapas estratégicos, políticas corporativas, processos, etc.); Informação (estrutura da informação, metadados e modelos de dados); aplicações (inventário de software, diagramas, descrições conceituais e funcionais, linhas de negócios e interfaces entre as aplicações); tecnologia (plataforma tecnológica, hardware, software, data centers, networking, eCommerce, sistemas operacionais, banco de dados e linguagens de programação).

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Mobile Applications

Estamos na era dos equipamentos móveis. Existe uma variedade de aplicações desenvolvidas para esses equipamentos: transferência de dinheiro; serviços de localização; mecanismos de pesquisa de informação; navegadores; monitoração de pacientes; pagamentos; serviços de comunicação por proximidade; propaganda; mensagens instantâneas; e, musica. Essas aplicações são em diferentes sistemas operacionais: Symbian; RIM Blackberry, Apple iPhone; Windows Mobile; Google Android; e, outros. As aplicações móveis deverão ser incorporadas aos sistemas integrados de gestão das empresas, como já foi anunciado pela SAP e Oracle. Desta forma, as informações serão acessadas de qualquer lugar a qualquer hora.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Green IT

O conceito da TI Verde, Green IT, era desenvolver ações para reduzir os impactos ambientais a partir de práticas sustentáveis de produção, gerenciamento e descarte dos equipamentos eletrônicos e a economia de energia elétrica. Entretanto, esse conceito foi ampliado para ações onde a TI pode contribuir para projetos de sustentabilidade de toda a empresa e da comunidade. Iniciativas onde a TI pode contribuir: documentos eletrônicos (e-documents) para reduzir o consumo de papel; videoconferência para contribuir com a redução de viagens; e, ferramentas para promover o teletrabalho para evitar deslocamentos. A TI também pode contribuir com ferramentas de análise para as empresas reduzirem o consumo de energia, otimizar o transporte de produtos e outras iniciativas relacionadas.

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin