Pular para o conteúdo

Projetos tecnológicos para Cidades Inteligentes e Sustentáveis

Contexto

O planejamento sustentável de cidades inteligentes é importante para atrair investimentos e talentos, alavancar o desenvolvimento econômico e social das comunidades. As cidades inteligentes criam atributos de valor inovadores para se destacar no cenário nacional e internacional. Investidores globais buscam cidades com infraestrutura e mão de obra especializada para operarem nos países. Cidades que divulgam seus atributos econômicos, ambientais e sociais têm visibilidade internacional e são consideradas para análises de investimentos.

Uma cidade, independente de seu tamanho e localização geográfica, pode gerar empregos e desenvolver sua economia através da venda de produtos, como artesanato, e serviços, como serviços de Call Center, se tiverem uma boa infraestrutura de Internet e uma plataforma digital robusta provida pela prefeitura ou pela colaboração de empresários locais.

O primeiro passo é definir qual a vocação da cidade ou comunidade local. O passo seguinte é validar negócios alinhados com esta vocação. Na sequência criar produtos e serviços para testar o mercado, conhecidos como MVP (Minimum Viable Product). Aqueles produtos e serviços que demonstrarem viáveis partir para produção e expansão do mercado. Nesta fase, investidores e talentos externos serão atraídos para a cidades. Com investimentos e mão de obra especializada, o próximo passo é ganhar escala de produção e conquistar novos mercados em outras regiões.

Para o empreendimento ter sucesso a colaboração dos munícipes é fundamental, incluindo governo local, empresários e trabalhadores. O importante é criar uma cultura empreendedora e de inovação na comunidade. Além do ensino fundamental e médio, a cidade deve prover cursos alinhados com a vocação da comunidade. A saúde, saneamento e recursos naturais preservados e sem poluição são vitais para manter as pessoas saudáveis e aptas a produzir. A demanda por energia elétrica deve ser suficiente para atender os negócios atuais e futuros, pilar importante de desenvolvimento econômico. Uma gestão de governo apoiado por ferramentas para análises avançadas de dados melhora as tomadas de decisão e transparência para a população. Segurança, habitação e lazer são atributos de atração de investimentos e talentos para as cidades.

A tecnologia aplicada a negócios inovadores é fundamental para o crescimento econômico. Uma cidade sustentável e inteligente consolida todos os seus dados e através de ferramentas de inteligência artificial constroem um modelo digital da cidade, conhecido como gêmeo digital. Com isto, sistemas de aprendizagem de máquina (Machine Learning) aprendem sobre o comportamento dos cidadãos, dinâmica dos negócios da cidade e seus relacionamentos externos, simula impactos de decisões de investimentos, avalia riscos que possam comprometer a economia, entre outros.

Para um alinhamento global de métricas da qualidade do governo local e nível de desenvolvimento sustentável, são utilizadas duas normas internacionais, a ISO 18.091 e a ISO 37.120, respectivamente.

A ISO 18.091, define a aplicação do sistema de gestão da qualidade ISO 9001 para governos locais, fornecendo diretrizes para melhorar a classificação qualitativa dos serviços e processos da cidade em 39 atividades essenciais.

A ISO 37.120, define os indicadores de serviços e qualidade de vida nas cidades, reunindo 17 áreas temáticas com cerca de 100 indicadores: economia; educação; energia; meio ambiente; finanças; respostas a emergências; governo; saúde; lazer; segurança; habitação; gestão de resíduos sólidos; telecomunicações e inovação; transporte; planejamento urbano; águas residuais; e, água e saneamento.

Monitorando os indicadores, desenvolvendo ações de melhoria contínua e divulgando os resultados em plataformas nacionais e internacionais elevam a reputação e aumenta a visibilidade da cidade, criando oportunidades para novos negócios e atração de investimentos e talentos.

Serviços

Treinamento, mentoria e desenvolvimento de projetos tecnológicos para cidades inteligentes e sustentáveis.

Currículo de Eduardo Fagundes

  • Graduação em Engenheiro Elétrica (PUC-RS);
  • Especialização em Telecomunicações (FAAP);
  • Mestrado em Ciência da Computação/Engenharia Elétrica (Mackenzie)
  • Extensão universitária em Leadership & Business pela Darden School of Business da Universidade da Virginia (US);
  • Autor do livro “Como ingressar nos negócios digitais”, patrocinado pelo SEBRAE Nacional;
  • Autor do e-book “Orçamento e custeio para serviços de tecnologia da Informação”, Amazon Kindle;
  • Coordenador acadêmico do curso online sobre Eficiência Energética (64 horas) patrocinado pela ENEL Distribuidora São Paulo (2020);
  • Pesquisador FAPESP/Infra Solar no projeto para otimização de recarga de baterias com energia limpa e logística de posicionamento usando aprendizado de máquina e modelos preditivos para equipamentos de mobilidade individual elétricos nos centros urbanos, usando redes neurais artificiais e algoritmos genéticos. Processo: 2019/09026-9. Programas de Inovação Tecnológica/ IPE, Fase 1 – 2º Ciclo/2019, vigência: 2019-2020, em desenvolvimento;
  • Pesquisador FAPESP/Sutservices no desenvolvimento de uma metodologia de classificação de potenciais compradores de seguros em redes de varejistas físicos e online, usando redes neurais artificiais e estatística de varredura espacial bayesiana. Processo: 2018/15321-0. Programa de Inovação Tecnológica/PIPE, fase 1 – 3º Ciclo/2018, vigência: 2019-2020;
  • Pesquisador ANEEL/EMAE/Universidade Presbiteriana Mackenzie no projeto de análise preditiva baseada em inteligência artificial para sistemas supervisórios de usinas hidrelétrica. Processo: 00393-0008/2017, vigência: 2017-2019;
  • Professor da disciplina de Gestão Estratégica de Negócios e BI (Data-driven Bussines) do curso de pós-graduação em Marketing Digital da Universidade Presbiteriana Mackenzie (atual);
  • Professor da disciplina Governança Corporativa do curso de pós-graduação Compliance Digital, EaD e presencial, da Universidade Presbiteriana Mackenzie (atual);
  • Professor da disciplina de Governança de Segurança Cibernética do curso de pós-graduação em Inteligência e Segurança Cibernética da Universidade Presbiteriana Mackenzie (atual);
  • Professor do curso online sobre Cidades Inteligentes no Fórum Cidades Inteligentes (www.forumcidadesinteligentes.info) (atual);
  • Professor da disciplina Negócios Sustentáveis do MBA em Gestão Estratégica de Negócios da FIAP (2012-2019);
  • Vice-presidente de Inovação da SUCESU-SP (2012-2016);
  • Professor da disciplina de Processos de Inovação do pós-MBA em Inovação da HSM Educação, orientado por Vijay Govindarajan (2011-2014);
  • Fundador da nMentors, empresa especializada em cursos à distância (2008-atual)
  • Diretor de tecnologia da informação (CIO) da holding de energia AES Brasil (2005-2008), incluindo AES Eletropaulo (energia, + 6 milhões-consumidores, são Paulo), AES Sul (energia, + 1,2 milhões-consumidores, Rio Grande do Sul), AES Tietê (energia, 2,6 gigawatts), Eletropaulo Telecom (telecomunicações, São Paulo) e AES.com (telecomunicações, Rio de Janeiro);
  • Gerente de infraestrutura de TI e desenvolvimento de sistemas da Ford South America (1996-2005);
  • Gerente de telecomunicações e data center da Autolatina, uma joint venture entre a Ford e a Volkswagen na Argentina e no Brasil. (1990-1995).

Contato