Mudança transformacional

Apenas metade dos executivos acredita que suas empresas possam realizar mudanças transformacionais, segundo uma pesquisa com 106 executivos realizada pela Forbes em 2014.

Um dos maiores desafios citados é designar pessoas certas para implementar os projetos (88%) e a necessidade de alocar recursos suficientes para iniciar (85%). Essa pesquisa confirma que uma boa parte das empresas não estão preparadas para as mudanças do cenário econômico.

A crise de 2008 do setor financeiro internacional afetou todas as empresas no mundo e poucas estavam preparadas para enfrentar a crise. Não apenas as pequenas, a GM no Estados Unidos teve que ser socorrida pelo Governo para não fechar as portas. O desafio é como se preparar para as mudanças.

Mudanças ocorrem todo o tempo, não apenas em catástrofes. Veja o caso da Lockheed Martin, uma empresa americana de 100 anos focada em soluções de defesa para a Guerra Fria, quando o governo americano cortou o budget ela teve que se transformar. Atualmente, 90% de seus negócios estão concentrados em negócios internacionais e para produtos não ligados a defesa.

Outro exemplo é a IBM. Provavelmente, ninguém que conhecia a IBM em 1911 quando foi fundada a reconheceria hoje. Após décadas fabricando hardware, atualmente a maior parte da sua receita vem da área de serviços.

Uma mudança catastrófica para uma empresa pode acontecer a partir de uma mudança regulatória da legislação do país onde atua. Um exemplo é a legislação ambiental que obriga as empresas a modificar seus processos produtivos e materiais para se adequar as novas normas sob o risco de pesadas multas.

A condição essencial para garantir a manutenção dos negócios é avaliar continuamente o valor que a empresa entrega aos seus clientes. As necessidades dos clientes mudam constantemente e as empresas devem criar mecanismos para monitorar e antever as mudanças de comportamento e as condições de mercado.

Uma solução para isso é usar como vantagem competitiva a análise de grandes volumes de dados, o Big Data. Segundo a pesquisa da Forbes, apenas 60% dos entrevistados disseram que usam de forma satisfatória os recursos de análise para entender o comportamento dos clientes e tomam ações a partir dessas informações.

Portanto, a capacidade de transformação deve ser um dos principais atributos das empresas que desejam durar. Para isso devem contar com pessoas certas para iniciar o processo de transformação e usar de forma eficiente soluções de análise de dados para sempre entregar valor aos seus clientes.

Deixe uma resposta