As Fintechs dominarão o mercado financeiro do varejo

Segundo pesquisa da Fintechlab, houve um crescimento de 87% de fintechs no Brasil no último ano. Com serviços simplificados, taxas mais atraentes e agilidade, o mercado cresce e emite sinais claros de transformação do mercado financeiro. Os bancos tradicionais devem se concentrar em contas corporativas e grandes fortunas, deixando o varejo para as Fintechs. O Citibank e o HSBC já começaram a migração, inclusive no Brasil com a venda de suas operações de varejo para o Itaú e Bradesco. Outro mercado que deve crescer no Brasil é o de bancos de investimentos, com a redução dos juros o mercado de ações torna-se mais atraente. Os bancos estão estão investindo em startups, como o Cubo do Itaú, mostrando o alinhando com as novas tendências do mercado financeiro. Continue lendo “As Fintechs dominarão o mercado financeiro do varejo”

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

A nova revolução industrial brasileira

As tecnologias que formam a Indústria 4.0 é a oportunidade para o Brasil criar um novo setor industrial. Esqueçam a velha e sucateada industrial brasileira, viciada benefícios governamentais e sem visão de inovação disruptiva. Vamos falar de novos empreendedores buscando soluções inovadoras para valer e fábricas com automação extrema, Em cenários onde a Zara tem um ciclo de desenvolvimento de produto de 14-21 dias, ou seja, ela projeta, confecciona, distribui e, provavelmente, vende uma coleção inteira em três semanas, não dá para aceitar empresários que viajam para Brasília pressionar ou subornar políticos por leis que os beneficie. A nova indústria no Brasil, que podemos chamar de nova revolução industrial brasileira, terá novos empresários alavancados por fundos nacionais e internacionais que destruirão e substituirão as indústrias atuais. Continue lendo “A nova revolução industrial brasileira”

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Quem se transforma primeiro: Amazon.com ou Walmart?

Enquanto as empresas tradicionais buscam a transformação digital, a Amazon.com busca a transformação física. Recentemente, Jeff Bezos adquiriu a cadeia de lojas Whole Foods por US$13,7 bilhões e em 2013 adquiriu o jornal Washington Post por US$250 milhões. Há quem diga que existe uma competição silenciosa entre a Amazon e o Walmart. Quem se transformará primeiro? A Amazon.com superará o Walmart no mundo físico ou o Walmart superará a Amazon.com no mundo virtual? O fato é que o “átomo” ainda tem um imenso valor no mundo dos “bits. Combinados, átomos e bits, o valor é extraordinário. Continue lendo “Quem se transforma primeiro: Amazon.com ou Walmart?”

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

O atual paradoxo do Triple Bottom Line

O Triple Bottom Line, o triplé da sustentabilidade (People, Planet and Profit), apresenta um paradoxo se a sociedade não mudar seus conceitos econômicos. O desafio é conseguir o equilíbrio nas ações que buscam o bem-estar das pessoas, a proteção ambiental do planeta e o lucro aceitável nos negócios. A questão é como conseguir o equilíbrio entre pessoas e planeta de forma harmônica com a economia? Continue lendo “O atual paradoxo do Triple Bottom Line”

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Use ferramentas analíticas para criar o futuro, não para entender o passado

Produtos disruptivos são aqueles que mudam o comportamento das pessoas. Empresas de sucesso são aquelas que criam produtos disruptivos. Investir em tecnologias como Big Data e Analytics apenas para conhecer o passado é jogar dinheiro fora. Temos que utilizar as ferramentas analíticas para criar cenários prospectivos, ou seja, prever o comportamento dos consumidores em cenários futuros. A partir destas analises criar produtos disruptivos. Continue lendo “Use ferramentas analíticas para criar o futuro, não para entender o passado”

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin