Em processos automatizados pela TIC quem é o responsável pelo negócio?

O supervisor de TIC da Bioenergia do Brasil, Rodrigo Santos Soares, em entrevista para o portal Efagundes.com comenta a questão da responsabilidade pelo negócio de processos automatizados pela TIC. O Rodrigo coloca a seguinte questão:

O setor de TIC será responsável pela maioria dos processos de uma indústria, por exemplo, a balança da usina onde trabalho está 100% automatizada e o setor de Automação está sob minha responsabilidade, agora lhe pergunto, se der problema no pagamento de fornecedores e for constatado que é um erro de pesagem, quem será responsabilizado? A balança ou a TIC? Sem dúvida a TIC. Como a balança está 100% automatizada, não justifica ter um supervisor ou um encarregado por esse setor, logo o supervisor de TIC será obrigado a assumir esse setor também.

Segundo Rodrigo, muitos responsáveis por TIC não aceitarão esses novos desafios. A visão do profissional que entender que a responsabilidade é sua demonstra um alto nível de comprometimento com os negócios da empresa. Talvez, a empresa que fornece o hardware e o software para a balança não tenham a mesmo comprometimento e conheçam tão bem as necessidades da usina quando ele. Aqui pode ser discutido o papel e o comprometimento de empresas que oferecem BPOs – Business Process Operations.

No caso de outsourcing para áreas críticas é fundamental um contrato muito bem elaborado redigido por pessoas da empresa que conheçam profundamente o negócio para garantir que a execução do serviço tenha os níveis de serviço exigidos pelo negócio. A questão da responsabilidade pode ser discutida, porém o importante é o aumento da responsabilidade do pessoal de TI nos negócios e a necessidade de alinhamento com os objetivos estratégicos da empresa.

Rodrigo Santos Soares é supervisor de TI da Bioenergia do Brasil S/A. É formado em Ciência da Computação e pós-graduado em Gestão Contábil Financeira. Entende que a melhor forma de gestão de pessoas é pelo exemplo do líder.

Deixe uma resposta