Energia, refrigeração e espaço físico: potenciais problemas do crescimento do parque de servidores

O Gartner prevê um crescimento significativo do número de servidores entre 2010 e 2011 no mercado mundial. Houve uma redução de 16,8% do volume de vendas em 2009 por conta da crise financeira internacional, porém as vendas devem se recuperar a taxas de 5,5% de entregas entre 2010 e 2014. Acredito que a taxa de crescimento de servidores no Brasil será maior devido ao crescimento de 5% da economia nos próximos 10 anos e pelos grandes eventos da Copa do Mundo em 2014 e das Olimpíadas em 2016. Isso fará crescer dramaticamente a demanda por processamento das empresas em geral. Também, o aumento do poder aquisitivo das classes C e D está gerando um crescimento nas vendas de PC para uso doméstico, que associado ao crescente uso de Internet de banda larga resultará em mais demanda por processamento dos servidores. Apesar dos servidores estarem consumindo menos energia à necessidade de mais servidores neutraliza a economia do consumo. O uso de mais servidores produzirá um efeito cascata: mais energia, mais refrigeração, mais espaço físico. Os gestores de data centers devem agir rápido para evitar o estrangulamento da infra-estrutura. Por questões de produção de servidores e de equipamentos de infra-estrutura poderá haver escassez de recursos num futuro bem próximo. O fornecimento de energia também poderá ser um problema sério. Não pela falta de produção de energia, mas pela distribuição. O rápido crescimento de determinadas regiões pode não estar sendo acompanhado pela infra-estrutura necessária para a distribuição de energia, pois o processo de instalação de grandes subestações requer altos investimentos e tempo. Imagine um data center sendo construído em uma região já com distribuição precária e com um rápido crescimento imobiliário sem o devido planejamento da infra-estrutura de distribuição. A probabilidade de problemas de energia é muito grande. Mais do que nunca se deve implementar ferramentas de monitoração de energia e ter um plano de capacidade atualizado com previsões de crescimento realistas. Deve-se acelerar os projetos de virtualização de servidores e storage para evitar a aquisição de novos servidores e retardar a necessidade de crescimento da infra-estrutura do data center. Sumarizando, comece a agir já.

Deixe uma resposta