Melhore o desempenho da sua empresa com a geração Baby Boomers

Quando olhamos os novos e ricos empreendedores, como Larry Page e Sergey Brin da Alphabet (fundadores da Google) e Mark Zuckerberg do Facebook, fica a impressão que os novos e lucrativos negócios são exclusivamente dos jovens.

Entretanto, algumas histórias de sucesso tiveram a participação decisiva de executivos seniores para o crescimento das empresas. Um dos fundadores da Apple, Ronald Wayne, era 21 anos mais velho que Steve Jobs quando com sua ajuda a empresa decolou. O atual chairman da Apple, Arthur Levinson nasceu em 1950. O chairman da Google, Eric Schmidt nasceu em 1955, contratado quando a Google fez o IPO (Initial Public Offering) em 2004. Todos da geração Baby Boomers, pessoas nascidas entre a segunda guerra mundial até 1964.

Existe uma falsa ideia que substituir funcionários mais experientes por jovens sai mais barato, entretanto, existem custos ocultos nesse processo, como por exemplo, os custos das indenizações legais e de agências de outplacement, normalmente contratadas para executivos. O custo de treinamento do sucessor gira em torno de 1,5 vezes do salário do novo funcionário.

Pensar que os funcionários mais velhos são menos criativos que os jovens também é uma falsa impressão. Os jovens tendem a ter mais ideias criativas que os mais velhos, entretanto, falta a experiência para transformar essas ideias em resultados. A experiência ajuda a criar atalhos para a implementação de novas ideias e mitigar falhas, aumentando as chances de sucesso de um projeto.

Algumas pessoas acreditam que os funcionários mais experientes têm dificuldade para aprender coisas novas, como tecnologia, por exemplo. Entretanto, esquecem da velocidade de adoção das novas tecnologias pelo mais velhos, incluindo pessoas da terceira idade. Nossos avós usam o Facebook e WhatsApp com facilidade e demonstram conhecimento nos aplicativos.

Imaginar que treinar os mais velhos para novas funções é jogar dinheiro fora, temos que lembrar que hoje os jovens trocam de emprego com muito mais frequência que tempos atrás. Isso não acontece com os funcionários mais experientes, porque eles conhecem as restrições do mercado de trabalho e procuraram manter seus empregos.

Por outro lado, contratar funcionários experientes de alto desempenho não é uma tarefa fácil. Muitos executivos seniores ou técnicos experientes que acumularam uma boa reserva financeira e um bom plano de previdência privada, provavelmente, não estão mais dispostos a se submeter a rotina estressante de uma empresa em período integral. Muitos preferem o convívio dos netos e liberdade para atividades de lazer e novos cursos.

Isso cria a necessidade de desenvolver novos formatos de trabalho, como atividades em tempo parcial (part-time), atividades em projetos por tempo determinado, contratos de interim management para organizar uma área e treinar um sucessor e, atividades que possam ser executadas em home-office.

Essas modalidades podem ser utilizadas também para outros funcionários como forma de contribuições pontuais para a empresa.

As startups podem obter contribuições riquíssimas de profissionais mais experientes, tanto como consultores ou como “anjos”, uma modalidade onde o investidor contribui não apenas com o dinheiro, mas com sua experiência profissional para ajudar na alavancagem da empresa.

Resumindo, não descarte profissionais simplesmente pela idade, muito pelo contrário, avalie como esses profissionais podem contribuir para o crescimento da sua empresa.

Deixe uma resposta